No decorrer dos anos 40, Joaquim dos Reis Marques iniciou-se, por conta própria, na curtimenta de peles de carneiro e cabra. Cerca de vinte anos mais tarde, no ano de 1966, logo após o seu regresso do serviço militar, o filho João Marques e os seus irmãos mais novos, José e Humberto começaram a trabalhar com o pai.

Em 1977 é constituída por pai e filhos a sociedade Marsipel que irá continuar com a atividade anteriormente desenvolvida em nome individual. A partir desta data é introduzida uma nova dinâmica na gestão da sociedade que conduziu à especialização do fabrico de peles de bovino para a indústria do calçado.
Não poderiam os mesmos imaginar estar a lançar os alicerces dum grupo de empresas que hoje ocupa um lugar de destaque na indústria portuguesa de curtumes.

Mantendo uma gestão centralizada na família, e já com a entrada da 3ª geração na liderança da empresa, o Grupo Marsipel tem vindo a manter uma posição de topo no sector, focada numa estratégia de crescimento sustentado, na permanente adequação ao mercado, na constante avaliação das alterações do meio envolvente e na implementação de uma rigorosa política financeira.